408-1 (GRI )

  • Operações e fornecedores identificados como de risco significativo para a ocorrência de trabalho infantil e trabalho forçado e/ou análogo ao escravo

    Contexto:

    A Suzano conta com um termo de responsabilidade socioambiental que aborda a temática de exploração do trabalho infantil e forçado ou análogo ao escravo, tendo como objetivo orientar todos os colaboradores e parceiros quanto ao cumprimento das diretrizes existentes em nosso Código de Conduta, que repudia situações dessa natureza. Nesse sentido, 100% dos fornecedores contratados pela Suzano devem concordar com o Termo de Compromisso e Padrões de Responsabilidade Legal e Socioambiental adotado pela companhia e, consequentemente, com o que está disposto no documento sobre o tema.

    Adicionalmente, nosso manejo florestal e suas operações seguem padrões estabelecidos pelas certificações FSC® (Forest Stewarship Council®)¹ e PEFC/CERFLOR (Programa Brasileiro de Certificação Florestal), que avaliam as condições sociais de trabalhadores em nossas operações, bem como o atendimento à legislação relacionada ao tema. No que se refere à compra de madeira, os fornecedores são avaliados e monitorados de forma a possibilitar a identificação de riscos significativos quanto à ocorrência de trabalho análogo ao escravo ou infantil, sendo que, uma vez identificado, esse tipo de situação inviabiliza a negociação.

    Complementarmente, é feita aplicação de sistema de due diligence para a realização de avaliações de riscos envolvendo fornecedores de madeira, de modo que a companhia se enquadre nos requisitos estabelecidos pelas certificações quanto ao tema. Assim, para essas avaliações, contamos com uma metodologia interna que inclui, entre outros fatores, realização de entrevistas e fornecimento de evidências documentais quanto à legalidade da contratação e das condições de trabalho dos profissionais envolvidos nas atividades.

    Em 2019, não identificamos nas operações da Suzano e de nossos fornecedores situações em que houvesse risco significativo de ocorrência de trabalho infantil, forçado e/ou análogo ao escravo.

     

    1. Certificados de manejo florestal FSC-C110130, FSC-C118283, FSC-C100704, FSC-C009927 e FSC-C155943; e de cadeia de custódia FSC-C010014.