ODS-03
Saúde e Bem-estar

Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades

Indicadores relacionados
  • Disposição de resíduos não perigosos por método nas operações florestais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Disposição de resíduos não perigosos por método, em toneladas - 2019 São Paulo Mato Grosso do Sul Espírito Santo-Bahia Maranhão Total
      1 Reutilização 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      2 Reciclagem 120,54 250,50 65,37 142,67 579,08
      3 Compostagem 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      4 Recuperação (incluindo recuperação de energia) 0,00 153,72 0,00 0,00 153,72
      5 Incineração (queima de massa) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      6 Injeção subterrânea de resíduos 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      7 Aterro 1,23 699,99 77,20 2,13 780,55
      8 Armazenamento no local 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      9 Outros 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      10 Total 121,77 1.104,21 142,57 144,80 1.513,36

    Informações complementares:

    O descarte de resíduos perigosos é feito diretamente pela organização ou por terceiros. Nesse último caso, a Suzano monitora o descarte para garantir que seja feito de forma ambientalmente adequada.

  • Disposição de resíduos perigosos por método nas operações florestais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Disposição de resíduos perigosos por método, em toneladas - 2019 São Paulo Mato Grosso do Sul Espírito Santo-Bahia Maranhão Total
      1 Reutilização 3,73 0,00 0,00 0,00 3,73
      2 Reciclagem 49,46 23,76 0,00 27,69 100,92
      3 Compostagem 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      4 Recuperação (incluindo recuperação de energia) 58,12 175,22 0,00 0,00 233,34
      5 Incineração (queima de massa) 0,00 0,00 0,00 93,79 93,79
      6 Injeção subterrânea de resíduos 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      7 Aterro 0,00 0,00 937,70 0,00 937,70
      8 Armazenamento no local 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
      9 Outros 3,60 0,11 0,00 0,00 3,71
      10 Total 114,91 199,09 937,70 121,48 1.373,18

    Informações complementares:

    O descarte de resíduos perigosos é feito diretamente pela organização ou por terceiros. Nesse último caso, a Suzano monitora o descarte para garantir que seja feito de forma ambientalmente adequada.

  • Disposição de resíduos perigosos por método nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Disposição de resíduos perigosos por método, em toneladas - 2019¹ Reutilização Reciclagem Recuperação (incluindo recuperação de energia) Incineração (queima de massa) Aterro Armazenamento no local Outros Total
      1 Suzano 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 153,40 153,40
      2 Rio Verde 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 39,69 39,69
      3 Limeira 0,00 0,00 8,91 0,00 0,00 13,70 163,80 186,41
      4 Jacareí 0,00 58,46 100,68 0,13 0,00 0,00 0,00 159,27
      5 Imperatriz 0,00 0,00 20,88 0,00 0,00 0,00 167,29 188,17
      6 Mucuri¹ 0,00 6,30 0,00 0,00 69,60 0,00 0,00 75,90
      7 Aracruz¹ 0,00 116,92 0,00 0,00 77,89 0,00 0,00 194,81
      8 Facepa Belém 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 36,07 36,07
      9 Facepa Fortaleza 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 8,55 8,55
      10 Três Lagoas¹ 55,48 11,78 158,56 0,00 8,19 0,00 0,00 234,01

    1. Os resíduos perigosos enviados para aterro das unidades de Mucuri, Aracruz e Três Lagoas tiveram como destino final aterros classe I externos devidamente licenciados para este fim. Além disso, na unidade de Aracruz, resíduos oleosos são comercializados com empresas devidamente licenciadas que promovem o seu co-processamento.

  • Emissões atmosféricas nas operações industriais

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Emissões atmosféricas, em toneladas NOx SOx Material particulado (MP) Enxofre Reduzido Total (ERT)
      1 Suzano 737,00 151,00 327,00 31,00
      2 Rio Verde¹ 25,00 n/d n/d n/d
      3 Limeira 1.158,22 922,75 557,48 9,18
      4 Jacareí 1.424,35 185,71 468,73 19,14
      5 Imperatriz 2.315,05 595,00 267,71 134,26
      6 Mucuri 2.034,87 61,02 803,00 143,00
      7 Aracruz 1.387,79 299,34 852,57 13,22
      8 Facepa Belém² 62,42 80,77 103,04 n/d
      9 Três Lagoas 4.597,86 158,23 951,02 105,21
      10 Total 13.717,56 2.453,82 4.330,55 455,01

    1. Na unidade Rio Verde, temos apenas produção de papel, ou seja, não dispomos de linha de fibra para produção de celulose. Logo, por não haver necessidade, as medições de SOx, MP e ERT não são realizadas.

    2. Na unidade Facepa Belém, a medida de ERT não é feita porque não há caldeira de recuperação.

    Informações complementares:

    Na unidade Facepa Fortaleza, não há emissões estacionárias.

  • Gastos com tratamento e disposição de resíduos nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Gastos com tratamento e disposição de resíduos, em R$ 2019
      1 Suzano/Rio Verde¹ 4.400.000,00
      2 Limeira 5.533.197,74
      3 Jacareí 7.569.509,33
      4 Imperatriz 5.722.531,35
      5 Mucuri 7.457.705,10
      6 Aracruz 5.742.127,29
      7 Facepa Belém 798.868,54
      8 Facepa Fortaleza 21.330,25
      9 Três Lagoas 7.839.241,80
      10 Total 45.063.181,15

    1. A gestão nas unidades de Suzano e Rio Verde é feita de forma conjunta. Por isso, os valores são apresentados de forma consolidada.

  • Geração de resíduos perigosos nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Geração de resíduos perigosos, em toneladas¹ 2019
      1 Suzano 153,40
      2 Rio Verde 39,69
      3 Limeira 186,41
      4 Jacareí 159,27
      5 Imperatriz 188,17
      6 Mucuri 75,90
      7 Aracruz 194,81
      8 Facepa Belém 36,07
      9 Facepa Fortaleza 8,55
      10 Três Lagoas 234,01
      11 Total 1.276,28

    1. Os resíduos perigosos gerados nas unidades industriais são: Lâmpadas florescentes, pilhas e baterias, resíduos ambulatoriais, produtos químicos e peças e estopas contaminados com óleos e graxas.

  • Gestão da saúde ocupacional

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    A gestão da saúde ocupacional na Suzano, em todas as unidades, está coberta por um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança, fundamentado nas diretrizes da ISO 45001:2018, OSHAS 18001, ISO 9000, Normas Regulamentadoras do Trabalho (com destaque para as NRs 07, 09, 15, 17, 31 e 32), no conceito de ciclo de PDCA (do inglês Plan – Do – Check – Act ou Adjust) e em boas práticas de mercado nacionais e internacionais.

    Para garantir uma gestão adequada do tema, a Suzano dispõe de um programa específico de Saúde e Qualidade de Vida com equipe 100% dedicada a suas atividades, denominado Faz Bem, que tem como objetivo desenvolver ações de promoção à saúde e qualidade de vida voltadas aos colaboradores da companhia e a seus familiares. Assim, os processos de gestão do tema na empresa são objeto de auditorias externa e interna, e os avanços conquistados são constatados nos resultados positivos do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) – que indica o histórico de doenças e acidentes de trabalho na companhia – e nos índices baixos de absenteísmo médico, estando atrelados, inclusive, à remuneração variável (bônus de performance) dos envolvidos.

    A empresa disponibiliza também plano de saúde a todos os colaboradores e dependentes legais, e, ao decorrer do ano, o departamento de Saúde e Qualidade de Vida desenvolve ações e campanhas de vacinação que também abrangem, além dos colaboradores, seus cônjuges e filhos(as).

    Nosso compromisso é com uma gestão de saúde humanizada, acolhedora e alinhada às melhores práticas técnicas sobre o tema. Logo, é necessário entender e atender os colaboradores de forma integral, como seres humanos que trazem consigo necessidades, expectativas e aspectos físicos e psíquicos, entre outros fatores.

    As iniciativas da Suzano em relação à Saúde e Qualidade de Vida incluem:

     

    • Gestão de absenteísmo médico por CID M – doenças do tecido osteomuscular e do tecido conjuntivo –, de forma a monitorar adoecimentos de fundo musculoesquelético;
    • Gestão de absenteísmo médico por CID F – transtornos mentais e comportamentais –, de forma a monitorar adoecimentos de natureza psíquica;
    • Gestão de afastamentos junto à Previdência Social, com investigação de nexo ocupacional sempre que indicado. As 2 primeiras metas são compartilhadas entre os médicos do trabalho e a consultora de Ergonomia;
    • Acolhimento assistencial de colaboradores, provendo o tratamento e/ou encaminhamento necessários à sua condição de saúde, visando o devido controle ou cura de suas condições de saúde;
    • Implantação de melhorias/adequações ergonômicas em processos produtivos em unidades fabris e florestais; com análise contínua sobre os postos de trabalho e realização de ginástica laboral nesses locais;
    • Manutenção e suporte dos Comitês de Ergonomia existentes, evidenciando melhorias ergonômicas resultantes do trabalho de cada um deles.

     

    Além das iniciativas de gestão já mencionadas, realizamos outras atividades complementares dentro do Programa de Qualidade de Vida da Suzano, como:

     

    • Grupo de corrida: em 2019, foram 25 provas com a participação de 2.500 colaboradores, que contaram com assessoria esportiva e custos com a corrida subsidiados pela empresa;
    • Campanha Amigos da Vida: mais de 230 voluntários doaram sangue em 8 ações que ocorreram em 2019, beneficiando mais de 640 pessoas;
    • Corrida Suzano: realizada em Imperatriz (MA), Três Lagoas (MS) e Jacareí (SP) com a participação de colaboradores e  comunidades vizinhas. Foram arrecadados mais de 2,5 toneladas de alimentos em 2019 a partir do valor das inscrições, e a entrega dos donativos às instituições contou com 112 colaboradores do Programa Voluntariar;
    • Programa Segurança no Dia das Crianças: 800 filhos de colaboradores visitaram as unidades Suzano em 2019 e aprenderam sobre a importância da segurança para as atividades do dia a dia;
    • Programa de Apoio à Gestante: durante toda a gestação e período puerperal, as colaboradoras têm acompanhamento de equipe multidisciplinar. Contam, também, com o cantinho da amamentação para retirarem e estocarem seu leite depois de voltarem ao trabalho. Vinte e seis mulheres foram atendidas pelo programa em 2019;
    • Disque Viver Bem: canal de apoio com orientação especializada em saúde física e mental e questões financeiras e jurídicas para colaboradores e familiares. Em 2019, 6 mil pessoas foram atendidas.
  • Gestão sobre emissões atmosféricas nas operações industriais

    Contexto:

    Visando assegurar a redução dos impactos ambientais decorrentes de nossas operações, gerenciamos nossas emissões atmosféricas em total conformidade com a legislação em vigor sobre o tema, ou seja, de acordo com as regulamentações CONAMA, no âmbito nacional/federal, e com as licenças ambientais das operações. Adicionalmente, os padrões estabelecidos pelo IPPC (Integrated Pollution Prevention and Control) e IFC (International Finance Corporation) são internalizados como cenários de benchmarking, assim como diretrizes para que otimizemos nossa gestão sobre o tema, ainda que as metas estabelecidas sejam baseadas em órgão federal. Para isso, a gestão das nossas emissões é monitorada continuamente, sendo os dados obtidos apresentados para órgãos reguladores de cada operação na periodicidade definida e verificados em processos de auditorias internas e externas conforme a ISO 14001:2015.

  • Gestão sobre resíduos sólidos nas operações florestais

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    A gestão florestal de resíduos na Suzano segue o que está previsto nas leis estaduais, federais e municipais sobre o tema, além dos padrões estabelecidos pelas certificações de manejo florestal FSC® (Forest Stewardship Council®)¹ e PEFC/CERFLOR (Programa Brasileiro de Certificação Florestal) e dos manuais e procedimentos operacionais internos. De forma geral, as unidades fazem uma listagem de itens e verificam em campo a segregação e o armazenamento de cada tipo de resíduo. Sendo assim, empresas terceiras geram relatórios mensais contendo a quantidade de resíduos destinados por tipo e a metodologia aplicada em cada situação, bem como providenciam os certificados de destinação. Há ainda um sistema de controle de licenças relacionadas ao tema, para atendimento de condicionantes nos prazos acordados com os órgãos ambientais competentes.

    É realizada também a logística reversa de pilhas e baterias de máquinas, embalagens de defensivos agrícolas, produtos químicos e lâmpadas, conforme exigido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. Algumas unidades ainda possuem parceria com cooperativas para destinação de resíduos recicláveis, como é o caso das unidades do Maranhão, do Mato Grosso do Sul e de São Paulo.

    1. Certificados de manejo florestal FSC-C110130, FSC-C118283, FSC-C100704, FSC-C009927 e FSC-C155943.
  • Gestão sobre resíduos sólidos nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    A busca pela melhoria contínua também se reflete na gestão de resíduos sólidos nas operações industriais. Comprometidos com a proteção do meio ambiente, seguimos as legislações aplicáveis referentes ao tema, tal como a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

    Todas as nossas unidades possuem planos de gerenciamento de resíduos e procedimentos operacionais específicos sobre o tema. Dessa forma, a gestão dos nossos resíduos tem como foco a redução da geração na fonte e o aumento da reciclagem e reutilização interna. Como resultado, conseguimos a redução do envio de resíduos para aterros industriais próprios e/ou de terceiros. E, para garantir maior conformidade e identificar oportunidades de melhoria, as unidades também são auditadas periodicamente em relação a sua gestão de resíduos sólidos.

    Dentre as iniciativas que a Suzano promove para a gestão ambientalmente adequada de resíduos sólidos, na unidade de Limeira, os resíduos industriais são encaminhados para empresas que realizam compostagem e os transformam em produtos que podem proporcionar ganhos de produtividade em áreas agrícolas. Além disso, as unidades de Jacareí, Três Lagoas e Imperatriz produzem corretivo de acidez do solo a partir de resíduos inorgânicos gerados no processo industrial, como dregs, grits, lama de cal e cinzas. Sendo assim, com o produto obtido, deixamos de comprar calcário no mercado, beneficiando as atividades de silvicultura da companhia. O próximo passo consiste em introduzir matéria orgânica – o organomineral – ao processo, possibilitando ainda mais ganhos ao manejo florestal. O composto organomineral produzido pode ainda ser comercializado no mercado de acordo com regras do Ministério da Agricultura.

    Além dessas iniciativas, nossas unidades exercem o gerenciamento adequado de resíduos perigosos como lâmpadas fluorescentes, baterias, pneus, containers, embalagens de produtos químicos, entre outros, conforme exigido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. Em Belém, através da coleta seletiva, há parceria com cooperativas de reciclagem da região para recebimento dos resíduos, viabilizando os três pilares da Sustentabilidade e permeando o desenvolvimento socioeconômico local.

    Paralelamente a essas atividades, em 2019, a Suzano construiu compromissos públicos em relação a temática de gestão de resíduos sólidos, definindo uma meta de longo prazo específica para a redução de envio de resíduos sólidos industriais para aterros próprios e/ou terceiros, conforme disposto na página “Metas de Longo Prazo” desta Central (item “Resíduos Industriais”).

  • Indicador de Gestão de Segurança (IGS) e Indicador de Qualidade de Segurança (IQS)

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Outros indicadores de segurança 2019
      1 IGS (Indicador de Gestão de Segurança) 89
      2 IQS (Indicador de Qualidade de Segurança) 90

    Informações complementares:

    O Indicador de Segurança (IS) avalia a performance da gestão de segurança na empresa através do monitoramento da quantidade (IGS) e qualidade (IQS) das ferramentas de gestão, visando a busca contínua pela melhoria do processo e o amadurecimento da cultura de segurança das áreas operacionais em linha com a política de segurança do trabalho do grupo Suzano.

    Dentre as ferramentas avaliadas no IGS (quantitativo), estão a gestão dos desvios registrados, a execução do Programa Segurança na Área, a performance de treinamentos dos colaboradores e a realização de inspeções, entre outros fatores.

    Já o IQS (indicador de qualidade) é medido por meio da avaliação detalhada e qualitativa de ferramentas como o Sinal Verde, o Diálogo Diário de Segurança, o Segurança na Área, a gestão de ocorrências e a aplicação de checklist de máquinas, entre outras.

  • Número de incidentes relacionados ao trabalho de alto potencial registrados

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Indicador 2019
      1 Número de incidentes relacionados ao trabalho de alto potencial registrados 990

    Informações complementares:

    Incidentes de Alto Potencial são eventos não desejados e não planejados que tenham potencial para provocar um acidente pessoal com possibilidade de lesões graves e/ou permanentes, ou até mesmo fatalidade. Todas essas ocorrências são registradas, analisadas e investigadas por equipe multidisciplinar liderada pelo time de Segurança Ocupacional.

  • Números de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Números de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores 2019
      1 Número de óbitos como resultado de lesões relacionadas ao trabalho 1
      2 Número de lesões com afastamento 44
      3 Número de lesões relacionadas ao trabalho reportáveis 195

    Informações complementares:

    Das lesões registradas (com e sem afastamento), 51% foram de lesões tipo corte/ferimento, corto/contuso. 21% lesões tipo fratura. 6% lesões tipo queimadura e 22% de outras lesões. Dos membros lesionados, 34% foram dedos das mãos, 13% ferimentos na face, 10% nas mãos, 7% na cabeça, 6% nos pés e 30% em outras partes.

    Ainda, lamentavelmente, registramos em 2019 um óbito entre um de nossos prestadores de serviços logísticos na Unidade Florestal do Maranhão, fora de nossas instalações. Diante do ocorrido, a Suzano prestou todo o apoio necessário aos envolvidos no caso e realizou uma análise abrangente entre todas as suas unidades para disseminar as lições aprendidas com a ocorrência. Cabe ressaltar que todos os acidentes e incidentes registrados na Suzano são amplamente analisados e investigados pelo nosso time de Segurança e Saúde do Trabalho. A empresa possui procedimentos de segurança que atendem às melhores práticas do mercado e são constantemente revisados e aperfeiçoados. Nosso modelo de gestão vem, ano a ano, conseguindo reduzir ocorrências de acidentes nas operações. Fatalidades são inaceitáveis, e nosso esforço é para acabar com essas ocorrências.

  • Números de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores, por Diretoria

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Números de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores - 2019 Diretoria Florestal Diretoria Celulose Diretoria Papel Diretoria Bens de Consumo
      1 Número de óbitos como resultado de lesões relacionadas ao trabalho 1 0 0 0
      2 Número de lesões com afastamento 14 11 13 1
      3 Número de lesões relacionadas ao trabalho reportáveis 74 62 35 11

    Informações complementares:

    Das lesões registradas (com e sem afastamento) com prestadores de serviço, 55% foram de lesões tipo corte/ferimento, corto/contuso. 18% lesões tipo fratura. 5% lesões superficiais/abrasão e 22% de outras lesões. Dos membros lesionados, 31% foram dedos das mãos, 18% ferimentos na face, 8% na cabeça, 8% nos pés, 7% nas mãos e 28% em outras partes.

    Ainda, lamentavelmente, registramos em 2019 um óbito entre um de nossos prestadores de serviços logísticos na Unidade Florestal do Maranhão, fora de nossas instalações. Diante do ocorrido, a Suzano prestou todo o apoio necessário aos envolvidos no caso e realizou uma análise abrangente entre todas as suas unidades para disseminar as lições aprendidas com a ocorrência. Cabe ressaltar que todos os acidentes e incidentes registrados na Suzano são amplamente analisados e investigados por equipe multidisciplinar liderada pelo nosso time de Segurança e Saúde do Trabalho. A empresa possui procedimentos de segurança que atendem às melhores práticas do mercado e são constantemente revisados e aperfeiçoados. Nosso modelo de gestão vem, ano a ano, conseguindo reduzir ocorrências de acidentes nas operações. Fatalidades são inaceitáveis, e nosso esforço é para acabar com essas ocorrências.

  • Números de saúde e segurança de prestadores

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Números de saúde e segurança de prestadores 2019
      1 Número de óbitos como resultado de lesões relacionadas ao trabalho 1
      2 Número de lesões com afastamento 24
      3 Número de lesões relacionadas ao trabalho reportáveis 115

    Informações complementares:

    Das lesões registradas (com e sem afastamento) com prestadores de serviço, 55% foram de lesões tipo corte/ferimento, corto/contuso. 18% lesões tipo fratura. 5% lesões superficiais/abrasão e 22% de outras lesões. Dos membros lesionados, 31% foram dedos das mãos, 18% ferimentos na face, 8% na cabeça, 8% nos pés, 7% nas mãos e 28% em outras partes.

    Ainda, lamentavelmente, registramos em 2019 um óbito entre um de nossos prestadores de serviços logísticos na Unidade Florestal do Maranhão, fora de nossas instalações. Diante do ocorrido, a Suzano prestou todo o apoio necessário aos envolvidos no caso e realizou uma análise abrangente entre todas as suas unidades para disseminar as lições aprendidas com a ocorrência. Cabe ressaltar que todos os acidentes e incidentes registrados na Suzano são amplamente analisados e investigados por equipe multidisciplinar liderada pelo nosso time de Segurança e Saúde do Trabalho. A empresa possui procedimentos de segurança que atendem às melhores práticas do mercado e são constantemente revisados e aperfeiçoados. Nosso modelo de gestão vem, ano a ano, conseguindo reduzir ocorrências de acidentes nas operações. Fatalidades são inaceitáveis, e nosso esforço é para acabar com essas ocorrências.

  • Participação do trabalhador, consulta e comunicação sobre saúde e segurança ocupacional

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    As unidades operacionais da Suzano possuem comitês de segurança estruturados, divididos em subcomitês menores, que atuam em discussões, análises e implementações relacionadas a saúde e segurança e ações realizadas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA). Como responsabilidade dos Comitês, temos: participação ativa nas reuniões, estabelecimento de metas e objetivos e tratativas de questões em âmbito estratégico (Comitê Gerencial), operacional (Comitê de Célula) e específico (Comitê Técnico ou Temático). As reuniões dos comitês ocorrem conforme calendário pré-definido nas unidades.

    Contamos também com o Programa Segurança na Área, ferramenta que, a partir da experiência prática, visa disseminar bons costumes e uma conduta adequada entre os colaboradores no que se refere à segurança ocupacional, promovendo, assim, um ambiente mais seguro de trabalho a todos. Adicionalmente, dispomos de um Portal corporativo para disponibilização e consulta de dados de segurança por unidade, assim como realizamos comunicações internas via intranet e e-mails referentes ao tema.

    Ainda, visando a melhoria contínua das condições de trabalho dentro do setor, dispomos também de acordos formais com sindicatos, com abordagens específicas para cada região de atuação.

  • Prevenção e mitigação de impactos na saúde e segurança ocupacional diretamente ligados a relações comerciais

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    Em 2019, diversas sinergias de saúde e segurança foram executadas após o processo de fusão da empresa, como a construção do Manual do Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional e a definição dos passos críticos para padronização e implantação de procedimentos e diretrizes de segurança, entre outras ações. Como destaque, ressaltamos a incorporação dos programas de gestão de consequência em todas as unidades, sendo eles:

     

    • Programa Segurança na Área: tem como objetivo disseminar, a partir da experiência prática, bons costumes e uma conduta adequada entre os colaboradores no que se refere à segurança ocupacional, promovendo, assim, um ambiente mais seguro de trabalho a todos;
    • Programa Linha Mestra: traz o conjunto prioritário de regras de segurança que devem ser seguidas rigorosamente na Suzano para proteger a segurança de colaboradores que atuam em seu nome;
    • Programas Segurança em Família e Reconhecimento: de forma complementar aos anteriores, esses programas visam reconhecer os colaboradores que adotam ações prevencionistas no tema segurança.

     

    Outro movimento importante foi a formação de uma equipe com Psicólogos do Trabalho, que tem como objetivo desenvolver a liderança e incentivar o comportamento seguro de todos os colaboradores da Suzano, coletar dados para análise, promover feedback com as pessoas observadas e remover barreiras ao comportamento seguro. Esse ponto, especificamente, reforça o conceito de que uma cultura de segurança baseada em cuidado mútuo e de interdependência é eficaz e bem-sucedida na prevenção e na capacitação das pessoas em boas práticas sobre o tema, assim como na melhoria da qualidade de vida, da produtividade dos colaboradores, do clima organizacional e dos resultados financeiros da companhia.

  • Problemas de saúde de empregados relacionados ao trabalho

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Números de problemas de saúde de empregados 2019
      1 Número de óbitos como resultado de problemas de saúde relacionados ao trabalho 0
      2 Número de casos de doenças relacionadas ao trabalho reportáveis 0

    Informações complementares:

    No transcorrer de 2019, não tivemos problemas de saúde relacionados ao trabalho. Sempre que necessário, foram realizadas investigações de nexo ocupacional (incluindo análise ergonômica da tarefa), as quais descartaram a origem laboral da disfunção.

    O risco à saúde predominante na empresa é o ruído, sendo os níveis de pressão sonora nas operações regularmente monitorados pela equipe de Segurança do Trabalho. Nesse sentido, para eliminar ou mitigar os potenciais efeitos danosos à saúde, são implementados Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) e/ou Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Diante disso, não foram registrados problemas de saúde gerados pelo agente citado (ruído) durante o período de referência.

  • Problemas de saúde de empregados relacionados ao trabalho, por gênero

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Números de problemas de saúde de empregados por gênero - 2019 Homens Mulheres
      1 Número de óbitos como resultado de problemas de saúde relacionados ao trabalho 0 0
      2 Número de casos de doenças relacionadas ao trabalho reportáveis 0 0
  • Problemas de saúde de empregados relacionados ao trabalho, por região

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Números de problemas de saúde de empregados por região - 2019 Norte Nordeste Centro-Oeste Sudeste Sul
      1 Número de óbitos como resultado de problemas de saúde relacionados ao trabalho 0 0 0 0 0
      2 Número de casos de doenças relacionadas ao trabalho reportáveis 0 0 0 0 0
  • Sistema de gestão de saúde e segurança ocupacional

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    Todas as unidades da Suzano estão cobertas pelo Sistema de Gestão de Saúde e Segurança, fundamentado nas diretrizes da ISO 45001:2018, OSHAS 18001, ISO 9000, Normas Regulamentadoras do Trabalho, no conceito de ciclo de PDCA (do inglês Plan – Do – Check – Act ou Adjust) e em boas práticas de mercado nacionais e internacionais.

    Nesse sentido, um dos resultados mais significativos em Segurança no ano de 2019 foi a redução do somatório de ocorrências com e sem afastamento em 22%, resultado fruto dos investimentos que as unidades têm feito em segurança, do envolvimento da liderança (cada vez mais atuante) no tema e da busca por ações preventivas, além dos procedimentos e ferramentas implantados na companhia visando à gestão cada vez mais eficaz dessa temática. Com isso, estamos entre as melhores práticas quando comparados com as demais empresas do nosso setor.

  • Taxas de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Taxas de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores Resultados - 2019³ Meta de referência - 2019³ Meta de referência - 2020
      1 Taxa de gravidade 104,00 24,00 24,00
      2 Taxa de frequência com afastamento¹ 0,49 0,68 0,44
      3 Taxa de frequência consolidada² 2,18 2,54 1,96

    1. Cálculo da taxa: (casos com afastamento) x 1000000/ (nº de horas trabalhadas)
    2. Cálculo da taxa: (casos com afastamento + sem afastamento) x 1000000/ (nº de horas trabalhadas)
    3. Em 2019, foram trabalhadas 89.377.275 horas.

    Informações complementares:

    A taxa de frequência consolidada,  em 2019, teve uma redução de 22% em relação a 2018, resultado fruto dos investimentos que as unidades tem feito em segurança, do envolvimento da liderança cada vez mais atuante no tema, da busca por ações preventivas e dos procedimentos e ferramentas implantadas na companhia. Entre colaboradores próprios, especificamente, a taxa de frequência com afastamento foi de 0,73. A única meta não atingida foi a taxa de gravidade, devido à fatalidade registrada.

    Os mapeamentos de perigos e riscos da Suzano se dão através dos procedimentos, matrizes de determinação de riscos (MDR) e análises preliminares de risco (APR), determinando as ações necessárias para eliminação e controle. Grande parte dos riscos são oriundos de atividades manuais, nas quais o funcionário necessita desses membros na realização das tarefas. Existem ações em todas as unidades para eliminação e controle de riscos, incluindo projetos de engenharia, modernização de equipamentos, ações de ergonomia e adoção de medidas administrativas.

  • Taxas de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores, por Diretoria

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Taxas de saúde e segurança de empregados próprios e prestadores - 2019³ Diretoria Florestal Diretoria Celulose Diretoria Papel Diretoria Bens de Consumo
      1 Taxa de gravidade 150,00 40,00 53,00 67,00
      2 Taxa de frequência com afastamento¹ 0,30 0,54 1,20 0,33
      3 Taxa de frequência consolidada² 1,61 3,03 3,22 3,66

    1. Cálculo da taxa: (casos com afastamento) x 1000000/ (nº de horas trabalhadas)
    2. Cálculo da taxa: (casos com afastamento + sem afastamento) x 1000000/ (nº de horas trabalhadas)
    3. Em 2019, foram trabalhadas 89.377.275 horas.

  • Taxas de saúde e segurança de prestadores

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Taxas de saúde e segurança de prestadores Resultados - 2019³ Meta de referência - 2019³ Meta de referência - 2020
      1 Taxa de gravidade 128,00 24,00 24,00
      2 Taxa de frequência com afastamento¹ 0,39 0,68 0,44
      3 Taxa de frequência consolidada² 1,86 2,54 1,96

    1. Cálculo da taxa: (casos com afastamento) x 1000000/ (nº de horas trabalhadas)
    2. Cálculo da taxa: (casos com afastamento + sem afastamento) x 1000000/ (nº de horas trabalhadas)
    3. Em 2019, foram trabalhadas 61.830.927 horas.

  • Trabalhadores abrangidos por um sistema de gestão de saúde ocupacional e segurança

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Sobre o sistema de gestão de saúde e segurança ocupacional: 2019
      1 Número de todos os funcionários e trabalhadores que são cobertos por tal sistema 36.547 (próprios + prestadores)
      2 Porcentagem de todos os funcionários e trabalhadores que são cobertos por tal sistema 100%
      3 Número de todos os funcionários e trabalhadores cobertos por sistema auditado internamente 36.547 (próprios + prestadores)
      4 Porcentagem de todos os funcionários e trabalhadores cobertos por sistema auditado internamente 100%
      5 Número de todos os funcionários e trabalhadores cobertos por sistema auditado ou certificado por uma parte externa 24 mil (próprios + prestadores)
      6 Porcentagem de todos os funcionários e trabalhadores cobertos por sistema auditado ou certificado por uma parte externa¹ 64%

    1. As unidades industriais de Jacareí, Três Lagoas e Aracruz ainda não foram auditadas ou certificadas por parte externa.