Águas e Efluentes

  • Consumo de água nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Consumo de água, em m³ ¹ 2019
      1 Suzano 5.708.831,38
      2 Rio Verde 173.991,08
      3 Limeira 6.214.478,99
      4 Jacareí 2.644.595,99
      5 Imperatriz 5.344.902,75
      6 Mucuri 5.755.619,51
      7 Aracruz 8.819.978,32
      8 Facepa Belém 345.397,43
      9 Três Lagoas 9.336.635,66
      10 Total 44.344.431,11

    1. O consumo de água é entendido como sendo a diferença entre a quantidade de água captada nas unidades e a quantidade de água devolvida ao meio ambiente dentro dos parâmetros ambientais da legislação vigente.

  • Consumo específico de água nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Consumo específico de água, em m³/tonelada de produto vendável ou acabado 2019
      1 Suzano 7,68
      2 Rio Verde 3,50
      3 Limeira 7,85
      4 Jacareí 3,34
      5 Imperatriz 6,19
      6 Mucuri 4,70
      7 Aracruz 6,51
      8 Facepa Belém 8,67
      9 Três Lagoas 2,92
  • Demanda biológica de oxigênio (DBO) em efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Demanda bioquímica/biológica direta de oxigênio (DBO) em efluentes - 2019 toneladas mg/L
      1 Suzano 564,87 24,00
      2 Rio Verde 9,10 25,00
      3 Limeira 162,64 9,40
      4 Jacareí 599,95 26,11
      5 Imperatriz 35,74 1,37
      6 Mucuri 284,05 6,56
      7 Aracruz 1.354,48 28,70
      8 Facepa Belém 39,90 45,50
      9 Três Lagoas 1.631,29 22,40
      10 Total 4.682,02 n/a
  • Demanda química de oxigênio (DQO) em efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Demanda química direta de oxigênio (DQO) em efluentes - 2019 toneladas mg/L
      1 Suzano 5.027,76 215,00
      2 Rio Verde 53,00 145,00
      3 Limeira 3.619,74 209,60
      4 Jacareí 6.788,05 288,00
      5 Imperatriz 3.124,71 119,67
      6 Mucuri 10.439,62 241,10
      7 Aracruz 10.908,70 238,32
      8 Facepa Belém 63,69 71,85
      9 Três Lagoas 23.264,01 320,10
      10 Total 63.289,28 n/a
  • Descarte de água (lançamento de efluentes) nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Descarte total de água, em m³ 2019
      1 Suzano 23.375.767,30
      2 Rio Verde 369.261,92
      3 Limeira 17.150.715,54
      4 Jacareí 22.403.901,54
      5 Imperatriz 26.111.517,25
      6 Mucuri 43.300.529,49
      7 Aracruz 44.943.674,40
      8 Facepa Belém 886.424,99
      9 Três Lagoas 70.792.524,00
      10 Total 249.334.316,43
  • Gestão sobre água e efluentes nas operações florestais

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    O uso inteligente da água é prioridade nos investimentos da Suzano, pois entendemos que este é um recurso natural importante para o equilíbrio de nossos ecossistemas e a perenidade de nosso negócio. Nesse sentido, realizamos medições periódicas de parâmetros quali-quantitativos das principais bacias hidrográficas em que operamos, além de utilizarmos tecnologias de manejo florestal que privilegiam a utilização eficiente dos recursos hídricos nelas situados, o que nos auxilia na redução de riscos de disponibilidade de água para as operações e comunidades vizinhas.

    Para melhor avaliar os efeitos do clima sobre a produtividade das florestas e reduzir riscos em períodos de escassez hídrica, a empresa conta com uma rede de 87 estações meteorológicas distribuídas em todas as unidades de manejo florestal. As informações geradas são utilizadas para avaliar diferentes cenários sobre os impactos das mudanças climáticas em nosso manejo florestal e a disponibilidade de recursos hídricos. Além disso, são conduzidos estudos específicos com base em nossos Laboratórios a Céu Aberto, compostos de uma rede de seis torres de fluxo (sistema Eddy Covariance), localizados nas florestas de São Paulo, Espírito Santo, Maranhão e Mato Grosso do Sul. Esse aparato tecnológico nos permite monitorar diariamente e de forma detalhada o crescimento da floresta e sua interação com o clima, possibilitando uma ágil tomada de decisão ante a ocorrência de adversidades.

    Ainda, na busca por evoluir em seus processos e aprimorar a visão de que os recursos naturais podem e devem ser compartilhados com outros usuários de forma harmoniosa, a Suzano assumiu o compromisso de, no longo prazo, realizar ações específicas nas bacias hidrográficas identificadas como críticas, buscando ampliar a disponibilidade de água nesses locais. O diagnóstico da oferta e possível escassez hídrica está sendo realizado considerando uma série histórica de dados hidrológicos, assim como características ambientais e sociais de todas as bacias hidrográficas da base florestal da Suzano. Os resultados, a serem divulgados ainda em 2020, serão utilizados para elaboração da linha de base da evolução da meta de longo prazo.

  • Gestão sobre água e efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    Comprometidos com a proteção dos recursos naturais, nossa gestão hídrica busca maior eficiência nos processos produtivos, a partir, principalmente, de projetos de engenharia e da conscientização sobre o uso da água pelos nossos colaboradores. Nas áreas industriais, nos preocupamos em atender e superar as exigências legais e, ao mesmo tempo, manter condições operacionais ideais nos processos. Para isso, monitoramos continuamente os parâmetros de controle, como captação específica de água, recirculação em processos e qualidade dos efluentes tratados. As informações e dados gerados são reportadas periodicamente às equipes envolvidas na implementação de melhorias. Isso se dá através de um sistema integrado de gestão, comunicado formalmente aos órgãos ambientais estaduais.

    Visando reduzir a captação de água, nossas unidades trabalham em diversas iniciativas de conscientização das equipes envolvidas na gestão desses recursos, incentivando a implementação de ações práticas de reaproveitamento e reuso da água e melhorias contínuas de processos através de procedimentos, normas e tecnologia.

    A exemplo dessas frentes, a Unidade de Mucuri direciona suas iniciativas em fechamento de circuitos, melhoria na eficiência de lavagem, aproveitamento de água do sistema de ar condicionado, sistemas de troca de calor e um forte processo de Educação Ambiental para o uso consciente desse recurso natural.

    Em Jacareí, por sua vez, cerca de 85% da água captada é recirculada dentro do próprio processo produtivo, antes de ser tratada e devolvida ao meio ambiente. Essa recirculação ocorre em função de uma série de reaproveitamentos internos, como o que ocorre com água de resfriamento, condensados (vapor), filtrados do branqueamento, água branca das máquinas secadoras, além de recirculações internas na própria Estação de Tratamento de Água.

    Já na unidade de Três Lagoas, resultados positivos foram alcançados após ajustes no condensador da evaporação, melhorias nos controles de purgas e implementação de controle de ciclo nas torres de resfriamento, além de recuperação interna de água na própria ETA, com tratamento e reuso da água de contralavagem.

    Outra ação de grande importância da Suzano sobre esse tema é sua participação em comitês locais de Bacias Hidrográficas, para discutir o uso da água em conjunto com os representantes do poder público, empresas e sociedade civil. Nesse sentido, através de nossas equipes locais, participamos dos seguintes comitês:

     

    • Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê;
    • Comitê de Bacia Hidrográfica Rio Doce;
    • Comitê de Bacia Hidrográfica Litoral Centro Norte;
    • Comitê de Bacias do Rio Paraíba do Sul;
    • Comitê das Bacias do Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

     

    Destaca-se também a participação no Comitê de Crises da Agência Nacional de Águas (ANA) para o Rio Tocantins.

    No que se refere aos compromissos públicos da Suzano sobre o assunto, no ano de 2019, a empresa definiu metas de longo prazo relacionadas à utilização de recursos hídricos em nossas operações, envolvendo a redução da captação e consumo de água nas unidades industriais, conforme consta na página “Metas de Longo Prazo” dessa Central (item “Água”).

  • Porcentagem de água reciclada ou reutilizada nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    Em média, as unidades da Suzano operam com capacidade de água reciclada ou reutilizada entre 75 – 80%

  • Presença de AOX em efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Presença de AOX em efluentes - 2019 toneladas mg/L
      1 Suzano¹ n/d n/d
      2 Rio Verde¹ n/d n/d
      3 Limeira¹ n/d n/d
      4 Jacareí 28,46 1,19
      5 Imperatriz 29,11 1,11
      6 Mucuri 64,95 1,50
      7 Aracruz 67,04 1,46
      8 Facepa Belém¹ n/d n/d
      9 Três Lagoas 307,69 4,22
      10 Total 497,25 n/a

    1. As unidades industriais em questão não realizam a medição.

  • Presença de fósforo total em efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Presença de fósforo total em efluentes - 2019 toneladas mg/L
      1 Suzano¹ n/d n/d
      2 Rio Verde¹ n/d n/d
      3 Limeira 40,84 2,60
      4 Jacareí 69,36 3,04
      5 Imperatriz 21,28 0,81
      6 Mucuri 99,59 2,30
      7 Aracruz 55,96 1,24
      8 Facepa Belém 0,04 0,05
      9 Três Lagoas 63,41 0,90
      10 Total 350,48 n/a

    1. As unidades industriais em questão não realizam a medição.

  • Presença de nitrogênio total em efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Presença de nitrogênio total em efluentes - 2019 toneladas mg/L
      1 Suzano¹ n/d n/d
      2 Rio Verde¹ n/d n/d
      3 Limeira 209,91 33,10
      4 Jacareí 151,06 3,04
      5 Imperatriz 55,75 2,13
      6 Mucuri 402,69 9,30
      7 Aracruz 265,24 5,97
      8 Facepa Belém¹ n/d n/d
      9 Três Lagoas 270,68 3,86
      10 Total 1.355,33 n/a

    1. As unidades industriais em questão não realizam a medição.

  • Presença de sólidos suspensos total em efluentes nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Presença de sólidos suspensos total em efluentes - 2019 toneladas mg/L
      1 Suzano 703,52 30,00
      2 Rio Verde 14,00 39,00
      3 Limeira 376,32 22,00
      4 Jacareí 2.164,73 88,10
      5 Imperatriz 280,25 10,73
      6 Mucuri 1.078,18 24,90
      7 Aracruz 911,43 19,57
      8 Facepa Belém 23,93 27,00
      9 Três Lagoas 1.987,40 28,66
      10 Total 7.539,76 n/a
  • Retirada de água por fonte nas operações florestais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Retirada total de água por fonte, em m³ - 2019¹ São Paulo Mato Grosso do Sul Espírito Santo-Bahia Maranhão Total
      1 Águas superficiais, incluindo áreas úmidas, rios e lagos 207.549,00 1.082.185,00 718.363,29 194.782,80 2.202.880,09
      2 Águas subterrâneas/ lençóis freáticos 6.823,00 0,00 131.645,88 14.621,00 153.089,88
      3 Total 214.372,00 1.082.185,00 850.009,17 209.403,80 2.355.969,97

    1. As operações florestais da Suzano não utilizam água produzida ou de terceiros. Toda a água utilizada pelas operações florestais é doce (≤ 1.000 mg/L de sólidos dissolvidos totais).

    Informações complementares:

    Conceitos/glossário:

    Água de terceiros: água proveniente de fornecedores municipais de água e estações municipais de tratamento de águas residuais, serviços públicos ou privados e outras organizações envolvidas na prestação, transporte, tratamento, eliminação ou utilização de água e efluentes.

    Água produzida: água que entra no limite de uma organização como resultado da extração (ex. petróleo bruto), processamento (ex. esmagamento de cana-de-açúcar) ou utilização de qualquer matéria-prima e tem, consequentemente, de ser gerida pela organização. Definição baseada no CDP (Carbon Disclosure Project), CDP Water Security Reporting Guidance, 2018.

    Águas subterrâneas/lençóis freáticos: água que está sendo retida e que pode ser recuperada de uma formação subterrânea.

    Águas superficiais: água que ocorre naturalmente na superfície da Terra em camadas de gelo, calotas polares, geleiras, icebergs, pântanos, lagoas, lagos, rios e córregos. Para este indicador, inclui água de oceanos.

     

  • Retirada de água por fonte nas operações industriais

    Temas Materiais Relacionados:

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Retirada total de água por fonte, em m³ - 2019¹ Águas superficiais, incluindo áreas úmidas, rios, lagos e oceanos Águas subterrâneas/lençóis freáticos Total
      1 Suzano 29.084.598,68 0,00 29.084.598,68
      2 Rio Verde 543.253,00 0,00 543.253,00
      3 Limeira² 23.365.194,53 0,00 23.365.194,53
      4 Jacareí 25.048.497,53 0,00 25.048.497,53
      5 Imperatriz 31.451.602,45 0,00 31.451.602,45
      6 Mucuri 49.056.149,00 0,00 49.056.149,00
      7 Aracruz³ 53.763.652,72 0,00 53.763.652,72
      8 Facepa Belém 0,00 1.231.822,42 1.231.822,42
      9 Três Lagoas 80.125.244,66 3.915,00 80.129.159,66
      10 Total 292.438.192,57 1.235.737,42 293.673.929,99

    1. A maior parte da água captada nas unidades da Suzano é proveniente de fontes de água doce superficial, com exceção de Facepa Belém, que capta água somente de fonte subterrânea, e Três Lagoas, em que pequena parcela da água captada também provém deste tipo de fonte.
    2. Na unidade de Limeira, não foi considerada a quantidade de água captada de poços subterrâneos para consumo humano para o cálculo do indicador. Foi considerada somente a quantidade de água que segue para o processo industrial.
    3. Na unidade de Aracruz, a captação é feita através do suprimento de água dos reservatórios de Mãe Boa e Santa Joana.

    Informações complementares:

    Conceitos/glossário:

    Água de terceiros: água proveniente de fornecedores municipais de água e estações municipais de tratamento de águas residuais, serviços públicos ou privados e outras organizações envolvidas na prestação, transporte, tratamento, eliminação ou utilização de água e efluentes.

    Água produzida: água que entra no limite de uma organização como resultado da extração (ex. petróleo bruto), processamento (ex. esmagamento de cana-de-açúcar) ou utilização de qualquer matéria-prima e tem, consequentemente, de ser gerida pela organização. Definição baseada no CDP (Carbon Disclosure Project), CDP Water Security Reporting Guidance, 2018.

    Águas subterrâneas/lençóis freáticos: água que está sendo retida e que pode ser recuperada de uma formação subterrânea.

    Águas superficiais: água que ocorre naturalmente na superfície da Terra em camadas de gelo, calotas polares, geleiras, icebergs, pântanos, lagoas, lagos, rios e córregos. Para este indicador, inclui água de oceanos.