Uso de Agroquímicos

Indicadores relacionados
  • Gestão sobre o uso de agroquímicos

    Temas Materiais Relacionados:

    Contexto:

    Para o controle biológico no cultivo de eucalipto, a Suzano dispõe de procedimentos internos sobre manejo de pragas e doenças e, externamente, atende a critérios definidos pelas certificações florestais FSC® (Forest Stewardship Council®)1 PEFC/CERFLOR (Programa Brasileiro de Certificação Florestal), que dispõem de políticas próprias sobre o uso de agroquímicos. Além disso, a companhia obedece a toda a legislação brasileira vigente sobre a temática em discussão, além de utilizar apenas produtos legalmente regulamentados no Brasil para a cultura e o alvo biológico a ser trabalhado.

    Ainda, além de aderirmos voluntariamente às Certificações FSC® e PEFC/CERFLOR, fazemos parte de outras iniciativas que trabalham sobre o uso responsável de agroquímicos. São elas:

     

    • Programa de Pesquisa em Proteção Florestal (Protef): vinculado ao Instituto de Pesquisas Florestais (Ipef), tem como enfoque o manejo sustentável de pragas, doenças e plantas daninhas;
    • Comitê de Defesa Florestal da Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ): grupo de empresas do setor florestal que discutem assuntos e alinham estrategicamente os posicionamentos técnicos referentes à política de químicos do Ministério da Agricultura, proporcionando um ambiente para discussões e avanços sobre o tema;
    • Projetos de pesquisa: parcerias com diferentes universidades e institutos de pesquisa no Brasil e no exterior, com trabalhos relacionados ao manejo integrado de pragas, doenças e plantas daninhas (ex.: UFV, Unesp, Clonar, UFLA, Esalq/USP e UFVJM).

     

    Temos anualmente metas de implantação de controle biológico de pragas, assim como metas contínuas de controle genético (ambas superadas em 2019), via seleção de clones avaliando sua resistência a pragas e doenças. O atingimento dessas metas auxiliou na redução do uso de agroquímicos no controle de pragas e doenças, com destaque para a unidade Florestal de São Paulo no controle de percevejo-bronzeado e Gonipterus, no qual a redução do uso de agroquímicos foi de 100% e 97%, respectivamente.

    1. Certificados de manejo florestal FSC-C110130, FSC-C118283, FSC-C100704, FSC-C009927 e FSC-C155943; e de cadeia de custódia FSC-C010014.