Cadeia de Valor (fornecedores e clientes)

Entendimento das necessidades e potencialidades de nossos clientes, com o propósito de oferecer produtos e soluções sustentáveis, por meio de um relacionamento que privilegia vínculos de longo prazo. Gestão de fornecedores em conformidade com os critérios socioambientais da companhia, visando ao desenvolvimento de fornecedores locais e à redução de impactos adversos em toda a cadeia de valor.

  • Fornecedores críticos

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Fornecedores críticos ¹ 2019
      1 Número total de fornecedores críticos 389
      2 Percentual de fornecedores críticos (em relação ao total de fornecedores) 4%
      3 Percentual do total de compras gasto com fornecedores críticos 22%

    1. Fornecedores de insumos e serviços que possam gerar impactos significativos na qualidade, no desempenho de processos, na segurança e integridade de equipamentos, no meio ambiente e na saúde e segurança dos colaboradores. As informações foram construídas a partir da base de dados da antiga Fibria. Os dados provenientes da base da Suzano Papel e Celulose estão sendo mapeados e serão avaliados em 2020.

    Informações complementares:

    Além das ações das quais a Suzano dispõe para a gestão adequada de todos os seus fornecedores (conforme descrito no indicador “Gestão de fornecedores”), medidas distintas são previstas para garantir um bom relacionamento da empresa com fornecedores críticos e a redução dos riscos de geração de impacto por parte deles.

  • Gestão de fornecedores

    Contexto:

    A Suzano possui um processo estruturado de gestão e qualificação de seus fornecedores com base também em seus Direcionadores de Cultura. Essa gestão inclui uma série de atividades que visam garantir não apenas o fornecimento de produtos e serviços, como também uma relação pautada pela ética e integridade com essas partes fundamentais de nossa cadeia de valor. Nesse sentido, para que a contratação, o cadastro e a certificação de fornecedores sejam realizados, prosseguimos da seguinte forma:

     

    1. Qualificação econômica e financeira dos fornecedores;
    2. Checagem do histórico;
    3. Avaliação de desempenho dos fornecedores de matérias-primas, insumos e serviços;
    4. Recebimento e aceite do Código de Conduta;
    5. Assinatura, pelo fornecedor, dos compromissos com os Padrões de Responsabilidade Legal e Socioambiental estabelecidos pela Suzano;
    6. Gestão de acesso e obrigações trabalhistas de empresas prestadoras de serviços.

     

    No processo de avaliação de desempenho de fornecedores, auditado interna e externamente (segundo ISO 9000, 14000, 18000, INTI, Smeta, Clientes), os requisitos Segurança, Meio Ambiente e Sustentabilidade são aplicados a 100% dos prestadores de serviços fixos (aqueles que executam serviços por tempo superior a 90 dias nas dependências da Suzano), podendo o fornecedor obter como resultados “grau de excelência”, “aprovação”, “aprovação com restrição” e “reprovação”.

    Ainda, para que sejam devidamente contratados, 100% dos fornecedores devem concordar com o Termo de Compromisso e Padrões de Responsabilidade Legal e Socioambiental estabelecidos pela companhia.

    Adicionalmente, a Suzano considera parte de seus fornecedores como críticos. Isto é, fornecedores de insumos e serviços que possam gerar impactos significativos na qualidade, no desempenho de processos, na segurança e integridade de equipamentos, no meio ambiente e na saúde e segurança de colaboradores. Esse grupo representa 4% do total de fornecedores da companhia e corresponde a 22% de seu orçamento de compras. Sendo assim, medidas distintas são previstas para garantir um bom relacionamento com esses fornecedores e a redução dos riscos de geração de impacto por parte deles.

    No que se refere ao desenvolvimento de fornecedores locais, a Suzano conta com alguns programas em unidades específicas:

     

    • Programa de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores (MS): também conhecido como PQF, tem como objetivo adequar micro, pequenas e médias empresas tanto a requisitos básicos de gestão quanto às normas internacionais exigidas para negociação com grandes indústrias. A Suzano é uma das mantenedoras do Programa, destinado a qualquer fornecedor, não só aqueles que trabalham para a empresa.
    • Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores (ES): representa uma ação conjunta das principais empresas atuantes no Espírito Santo para promover, de modo integrado, o desenvolvimento e a qualificação de seus fornecedores de bens e serviços. Também conhecido como Prodfor, dele participam importantes empresas instaladas no Estado, denominadas de mantenedoras, que contam com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) e coordenação do Instituto Euvaldo Lodi (IEL-ES). A Suzano é uma das mantenedoras do Prodfor, destinado a qualquer fornecedor, não apenas os que trabalham para a empresa.
    • Desenvolvimento de parceiros locais (BA): o programa, em parceria com o Sebrae, visa fomentar a sustentabilidade da cadeia de suprimentos nos territórios em que atuamos, com foco em micro e pequenas empresas, ampliando a qualificação dos nossos parceiros locais, incentivando a adoção de melhores práticas de gestão e princípios de responsabilidade legal e socioambiental adotados pela Suzano. Dentro do conteúdo do programa de desenvolvimento de fornecedores estão previstos temas como Empreendedorismo, Gestão Financeira e Empresarial e Tributação, Princípios de Responsabilidades Legais, Socioambientais e Direcionadores de Cultura da empresa. O projeto é piloto e teve início na unidade da Bahia, mas está em fase de aprovação para se estender, ainda em 2020, para outros Estados onde a empresa atua.

     

    Em 2019, a empresa contou com 10.255 fornecedores, ao passo que, em sua base de dados, constavam 35.964 cadastrados. Ambos os dados consideram matriz e filial, sendo contemplados nos números fornecedores internacionais, pessoa física, pessoa jurídica, fundiários, órgãos públicos, transportadoras e agregados. Os fornecedores nacionais provêm de todos os Estados do Brasil, enquanto, entre os internacionais, constam fornecedores de todos os continentes. Em 2019, o custo com pagamento de fornecedores foi de, aproximadamente, 17 bilhões de reais.

  • Impactos ambientais negativos na cadeia de fornecedores e medidas tomadas

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Fornecedores com impactos ambientais negativos ¹ 2019
      1 Número de fornecedores avaliados 168
      2 Número de fornecedores identificados como tendo impactos ambientais negativos significativos, reais e potenciais 7
      3 Número de fornecedores identificados como tendo impactos ambientais negativos significativos, reais e potenciais com os quais as melhorias foram acordadas como resultado da avaliação 5
      4 Porcentagem de fornecedores identificados como tendo impactos ambientais negativos significativos, reais e potenciais com os quais as melhorias foram acordadas como resultado da avaliação 71%
      5 Número de fornecedores identificados como tendo impactos ambientais reais e potenciais negativos significativos com os quais as relações foram encerradas como resultado da avaliação 2
      6 Porcentagem de fornecedores identificados como tendo impactos ambientais reais e potenciais negativos significativos com os quais as relações foram encerradas como resultado da avaliação 29%

    1. Para a composição do indicador, foram considerados apenas fornecedores críticos, ou seja, fornecedores de insumos e serviços que possam gerar impactos significativos na qualidade, no desempenho de processos, na segurança e integridade de equipamentos, no meio ambiente e na saúde e segurança dos colaboradores. As informações foram construídas a partir da base de dados da antiga Fibria. Os dados provenientes da base da Suzano Papel e Celulose estão sendo mapeados e serão avaliados em 2020.

    Informações complementares:

    Os impactos ambientais negativos, reais e potenciais contemplados no indicador incluem derramamento de óleo não tratado, falta de informações pontuais no controle de tratamento de água/resíduos, alocação inadequada de pneus e tempo inadequado de resposta às ocorrências ambientais com o devido posicionamento.

  • Impactos sociais negativos na cadeia de fornecedores e medidas tomadas

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Fornecedores com impactos sociais negativos ¹ 2019
      1 Número de fornecedores avaliados 168
      2 Número de fornecedores identificados como tendo impactos sociais negativos significativos, reais e potenciais 4
      3 Número de fornecedores identificados como tendo impactos sociais negativos significativos, reais e potenciais com os quais as melhorias foram acordadas como resultado da avaliação 2
      4 Porcentagem de fornecedores identificados como tendo impactos sociais negativos significativos, reais e potenciais com os quais as melhorias foram acordadas como resultado da avaliação 50%
      5 Número de fornecedores identificados como tendo impactos sociais reais e potenciais negativos significativos com os quais as relações foram encerradas como resultado da avaliação 1
      6 Porcentagem de fornecedores identificados como tendo impactos sociais reais e potenciais negativos significativos com os quais as relações foram encerradas como resultado da avaliação. 25%

    1. Para o indicador foram considerados apenas fornecedores críticos, ou seja, fornecedores de insumos e serviços que possam gerar impactos significativos na qualidade, no desempenho de processos, na segurança e integridade de equipamentos, no meio ambiente e na saúde e segurança dos colaboradores. As informações foram construídas a partir da base de dados da antiga Fibria. Os dados provenientes da base da Suzano Papel e Celulose estão sendo mapeados e serão avaliados em 2020.

    Informações complementares:

    Para a avaliação social, o critério levado em consideração foi a não utilização de mão de obra local/regional pelos fornecedores.

  • Mercados servidos pela organização

    Contexto:

    A Suzano mantém um relacionamento de longo prazo com substancialmente todos os seus clientes de celulose, atendendo a setores como os de imprimir e escrever, embalagens, papéis especiais e higiene, em diferentes escalas de fornecimento. Em linha com nossa política comercial, buscamos o equilíbrio nas vendas de celulose para os diferentes segmentos de papel, com destaque para o segmento de papéis para fins sanitários, que, em 2019, permaneceu com significativa participação em nosso mix de vendas. Hoje, é o principal segmento atendido pela Suzano no que se refere à celulose, correspondendo a 58% do volume de vendas dessa unidade de negócios. Ainda, o fornecimento da celulose se dá tanto no mercado nacional quanto no de exportação, com clientes situados no Brasil, na Ásia, Europa e América do Norte, entre outras regiões. Nesse sentido, do volume de 9,4 milhões de toneladas de celulose vendido em 2019, mais de 90% foi destinado ao mercado internacional.

    No segmento de celulose do tipo fluff, especificamente, atendemos aos segmentos de produtos absorventes para incontinência, fralda infantil, tapetes pet e absorventes femininos, com clientes situados, principalmente, no Brasil, na China, nos Estados Unidos, EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e Japão.

    No que se refere ao comércio de papel, temos uma base de clientes bastante diversificada: desde produtores de notebooks e material não promocional até clientes mais sofisticados, como produtores de material promocional, embalagens de alta qualidade e livros de arte. Sendo assim, a partir desses produtos, atendemos a mercados no Brasil, nas Américas do Sul, Central e do Norte e em outras regiões em menor escala.

    Na unidade de Bens de Consumo, a atuação está restrita ao Brasil, com maior representatividade nas regiões Norte e Nordeste do País. Ainda, nossa base de clientes neste setor está segmentada em venda para o varejo, redes de supermercados e hipermercados, distribuidores, atacadistas e redes de cash & carry.

  • Novos fornecedores selecionados com base em critérios ambientais

    Contexto:

    Na Suzano, o processo de cadastro e certificação de novos fornecedores considera o escopo de atuação deles para definir os critérios pelos quais serão analisados. Nesse sentido, os fornecedores selecionados com base em critérios ambientais são aqueles que atuam em atividades que possuam relação direta com questões dessa natureza.

    Em 2019, 100% dos novos fornecedores contratados pela Suzano cujo escopo de atuação envolva aspectos ambientais – ou seja, 514 fornecedores – foram selecionados com base nesses critérios. Isso representa 26% do total de novos fornecedores contratados pela companhia no período de referência.

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Novos fornecedores selecionados com base em critérios ambientais 2019
      1 Total de novos fornecedores que foram considerados para contratação 1.953
      2 Total de novos fornecedores contratados com base em critérios ambientais 514
      3 Percentual de novos fornecedores contratados com base em critérios ambientais (%) 26,32%
  • Novos fornecedores selecionados com base em critérios sociais

    Contexto:

    Na Suzano, o processo de cadastro e certificação de novos fornecedores considera o escopo de atuação deles para definir os critérios pelos quais serão analisados. Com relação a critérios sociais, todos os fornecedores, invariavelmente, são analisados e somente são cadastrados se estiverem em concordância com o estabelecido. Dessa forma, em 2019, 100% dos novos fornecedores contratados pela companhia – ou seja, 1.953 fornecedores – foram selecionados segundo esses critérios.

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Novos fornecedores selecionados com base em critérios sociais 2019
      1 Total de novos fornecedores que foram considerados para contratação 1.953
      2 Total de novos fornecedores contratados com base em critérios sociais 1.953
      3 Percentual de novos fornecedores contratados com base em critérios sociais (%) 100,00%
  • Operações e fornecedores identificados como de risco significativo para a ocorrência de trabalho infantil e trabalho forçado e/ou análogo ao escravo

    Contexto:

    A Suzano conta com um termo de responsabilidade socioambiental que aborda a temática de exploração do trabalho infantil e forçado ou análogo ao escravo, tendo como objetivo orientar todos os colaboradores e parceiros quanto ao cumprimento das diretrizes existentes em nosso Código de Conduta, que repudia situações dessa natureza. Nesse sentido, 100% dos fornecedores contratados pela Suzano devem concordar com o Termo de Compromisso e Padrões de Responsabilidade Legal e Socioambiental adotado pela companhia e, consequentemente, com o que está disposto no documento sobre o tema.

    Adicionalmente, nosso manejo florestal e suas operações seguem padrões estabelecidos pelas certificações FSC® (Forest Stewarship Council®)¹ e PEFC/CERFLOR (Programa Brasileiro de Certificação Florestal), que avaliam as condições sociais de trabalhadores em nossas operações, bem como o atendimento à legislação relacionada ao tema. No que se refere à compra de madeira, os fornecedores são avaliados e monitorados de forma a possibilitar a identificação de riscos significativos quanto à ocorrência de trabalho análogo ao escravo ou infantil, sendo que, uma vez identificado, esse tipo de situação inviabiliza a negociação.

    Complementarmente, é feita aplicação de sistema de due diligence para a realização de avaliações de riscos envolvendo fornecedores de madeira, de modo que a companhia se enquadre nos requisitos estabelecidos pelas certificações quanto ao tema. Assim, para essas avaliações, contamos com uma metodologia interna que inclui, entre outros fatores, realização de entrevistas e fornecimento de evidências documentais quanto à legalidade da contratação e das condições de trabalho dos profissionais envolvidos nas atividades.

    Em 2019, não identificamos nas operações da Suzano e de nossos fornecedores situações em que houvesse risco significativo de ocorrência de trabalho infantil, forçado e/ou análogo ao escravo.

     

    1. Certificados de manejo florestal FSC-C110130, FSC-C118283, FSC-C100704, FSC-C009927 e FSC-C155943; e de cadeia de custódia FSC-C010014.
  • Operações e fornecedores identificados em que o direito de exercer a liberdade de associação e a negociação coletiva possa estar sendo violado ou haja risco

    Contexto:

    O Código de Conduta da Suzano, no pilar ético Transparência, aborda como nossos relacionamentos são conduzidos de forma clara, objetiva e legítima. Estamos seguros quanto à conduta da companhia em promover o diálogo aberto, leal e construtivo com as entidades representativas da classe patronal e dos trabalhadores, com base nos princípios da liberdade de associação e do respeito à pluralidade de ideias.

    Além disso, 100% dos fornecedores contratados pela área de Suprimentos concordam com o Termo de Compromisso e Padrões de Responsabilidade Legal e Socioambiental adotado pela Suzano, que repudia situações dessa natureza.

    Em 2019, não identificamos nas operações da empresa e de nossos fornecedores nenhuma situação em que o direito de exercer a liberdade de associação e negociação coletiva pudesse ter sido violado ou estivesse em risco.

  • Proporção de gastos com fornecedores locais

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Percentual do orçamento de compras gasto com fornecedores locais 2019 (%)
      1 Maranhão 52
      2 São Paulo 78
      3 Bahia 43
      4 Espírito Santo 58
      5 Mato Grosso do Sul 45
      6 Piauí 56
      7 Tocantins 63
      8 Pará 31
      9 Minas Gerais 87

    1. São considerados fornecedores locais aqueles com matriz ou filial sediada no mesmo Estado de operação da Suzano. Para o indicador, foram considerados unidades fabris, florestais, portos e centro de distribuição. Para mais detalhes sobre as práticas da Suzano no que se refere a desenvolvimento de fornecedores, consultar o indicador “Gestão de fornecedores”.

  • Total de gastos com fornecedores por região

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Total de gastos com fornecedores por local de operação, em R$ milhões 2019
      1 Maranhão 1.600
      2 São Paulo 5.000
      3 Bahia 2.700
      4 Espírito Santo 1.800
      5 Mato Grosso do Sul 3.300
      6 Piauí 7
      7 Tocantins 186
      8 Pará 102
      9 Minas Gerais 208
      10 Outros 2.000

    Número total de fornecedores movimentados: 10.255 (matriz e filial).