Metas de longo prazo

Diante da complexidade dos desafios e das oportunidades existentes, a Suzano construiu sua Estratégia de Sustentabilidade de forma colaborativa, considerando a multiplicidade de visões de seus públicos de relacionamento. Assumimos o compromisso de ampliar nosso papel na cadeia de valor e na sociedade por meio de metas de longo prazo, norteando nosso caminho ao longo dos próximos dez anos, período que a Organização das Nações Unidas (ONU) chama de Década da Ação.

Mitigar o problema da distribuição de renda

Tirar 200 mil pessoas da linha de pobreza nas nossas áreas de atuação até 2030

Contexto

A erradicação da pobreza em todas suas dimensões, ou seja, monetária, insegurança alimentar, a falta de acesso a serviços básicos, baixa capacitação e segurança pessoal, continua sendo um dos maiores desafios da humanidade e para o atingimento do desenvolvimento sustentável.

A Suzano entende que tem um importante papel a exercer não só no apoio ao desenvolvimento econômico, mas também na promoção de transformação social nos mais de 200 municípios em que está presente. Possuímos competências necessárias como tecnologia, conhecimento, acesso a mercados, entre outros, para catalisar ações de geração de renda e melhoria da educação nos territórios onde atuamos.

 


Escopo:

Ampliar a abrangência¹ dos nossos programas de geração de renda e educação visando retirar 200 mil pessoas da linha da pobreza², levando em consideração os níveis de desenvolvimento econômico e transformação social alcançados nas regiões de atuação.

Baseline:

0 (jan/2020³).

Horizonte:

Retirar 200 mil pessoas da linha de pobreza até 2030.


Resultados em 2020:

Retiramos 2.285 pessoas da linha da pobreza, o que corresponde a 746 famílias, com os nossos programas de geração de trabalho e renda. Esses números representam um avanço de 1,14% com relação ao objetivo da meta.

Acompanhamento do KPI:

2020
Número de pessoas retiradas da linha de pobreza 2.285

O que faremos em 2021:

Seguiremos ampliando ações de geração de trabalho, renda e atuação social para que possamos retirar mais 8 mil pessoas da linha da pobreza ao longo de 2021. Esse resultado representará um avanço total de 5,14% em relação ao objetivo da meta.

Nossa estratégia também prevê o estabelecimento de parcerias com empresas privadas, instituições governamentais e sociedade civil a partir da elaboração de planos de desenvolvimento territoriais.

 

¹ Atualmente, nossos programas sociais beneficiam oito estados onde a Suzano atua: Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão, Pará, Tocantins, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Com a meta, buscaremos ampliar a escala de atendimento e impacto para outros estados.
² Utilizamos a referência global de pobreza monetária adotada pelo Banco Mundial e ratificada pelo IBGE de US$ 5,50 por dia ou R$ 436 por mês de renda familiar per capita (2019). O cálculo utiliza o rendimento médio mensal, entendido como o rendimento total dos moradores do domicílio, provenientes do trabalho e outras fontes, dividido pelo número de moradores. A unidade de identificação e análise é a pessoa, tal como definido na meta.
³ Visando maior transparência e alinhamento de procedimentos, ajustamos o horizonte da meta para o período de 2020 a 2030. Isso não significa que a Suzano não tenha retirado pessoas da linha de pobreza anteriormente. Significa apenas que, para governança e efeito da meta, as remoções serão contabilizadas a partir de 2020 (ano de divulgação da meta), possibilitando uma avaliação e acompanhamento mais eficaz de seus resultados em termos de erradicação de pobreza, e tornando a meta mais ambiciosa.