Emissões GEE

Informações detalhadas a respeito das emissões de Gases de Efeito Estufa da Suzano.

  • Emissões diretas de gases de efeito estufa (escopo 1) por tipo

    Dimensão SASB

    Dimensão Métricas do Capitalismo Stakeholder (WEF)

    Temas Materiais Relacionados

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Emissões diretas de gases de efeito estufa (escopo 1) por tipo, em t de CO₂ equivalente¹ 2019 2020
      1 Geração de eletricidade, calor ou vapor 1.769.536,04 1.707.975,87
      2 Processamento físico-químico -26.790,35 -67.625,36
      3 Transporte de materiais, produtos, resíduos, empregados e passageiros 302.981,26 345.191,40
      4 Total 2.045.726,96 2.155.102,68
    1.O indicador contempla os seguintes gases: dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O), hidrofluocarbonetos (HFCs) e perfluorcarbonetos (PFCs). Não são contempladas emissões de escopo 1 fugitivas, tratamento de resíduos e consumo de fertilizantes.    

    Informações complementares:

    Houve redução das emissões na geração de eletricidade, calor e vapor por conta da redução do consumo de Gás Natural e Biomassa e aumento do consumo de licor negro, produzido como subproduto do processo e considerado como um combustível renovável.

    No processamento físico químico, houve aumento das remoções decorrente do processo de precipitação do carbonato de cálcio (CaCO3), insumo este utilizado no processo industrial. Além disso, por melhoria no processo do inventário, houve refinamento na coleta das informações, que foram extrapoladas em 2019 com base em uma média de CO2 exportado / produção de celulose em alguns casos.

    O Transporte de materiais, produtos, resíduos, empregados e passageiros teve um pequeno aumento decorrente da elevação no consumo de Diesel comercial brasileiro, que conta com 11,3% de biodiesel em sua composição.

    Para saber mais sobre a gestão de emissões de GEEs, acesse “Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs) e metodologia”.