Emissões GEE

Informações detalhadas a respeito das emissões de Gases de Efeito Estufa da Suzano.

  • Outras emissões indiretas de gases de efeito estufa (escopo 3) por categoria – segregação da categoria de transporte e distribuição

    Dimensão Métricas do Capitalismo Stakeholder (WEF)

    Temas Materiais Relacionados

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Outras emissões indiretas de gases de efeito estufa (escopo 3) por categoria – segregação da categoria de transporte e distribuição, em t de CO₂ equivalente¹ 2019 2020
      1 À montante (upstream) 152.854,23 108.637,17
      2 À jusante (downstreeam) 1.237.510,26 1.245.917,50
      3 Total 1.390.364,49 1.354.554,67
    1. O indicador contempla os seguintes gases: dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O), hidrofluocarbonetos (HFCs) e perfluorcarbonetos (PFCs).

    Informações complementares:

    As emissões da categoria de transporte e distribuição são as mais representativas entre as outras emissões indiretas da Suzano (escopo 3), contemplando o transporte de insumos e de produtos. Tanto as emissões à montante quanto à jusante tiveram melhoria no controle devido à sistematização da coleta de dados.
    As emissões à montante (upstream) incluem transporte e distribuição de produtos adquiridos pela Suzano entre seus fornecedores e suas operações (ambos em veículos e instalações não pertencentes ou controlados pela Suzano) e/ou serviços de transporte e distribuição pagos pela Suzano. As emissões à montante representam 8% das emissões desta categoria, sendo predominantemente referentes ao consumo de óleo diesel nos modais rodoviário e ferroviário.

    As emissões à jusante (downstream) incluem o transporte e distribuição de produtos vendidos pela Suzano entre suas operações e seus clientes (não pagos pela Suzano e em veículos e instalações não pertencentes ou controlados pela empresa). As emissões à jusante representam 92% das emissões da categoria de transporte e distribuição, estando contemplados aqui os modais ferroviário, rodoviário e marítimo. Este último tem a maior representatividade na categoria, por percorrer maiores distâncias (transporte internacional) e utilizar óleo combustível pesado, que tem maior fator de emissão quando comparado com óleo diesel.

    As categorias não apresentaram alterações significativas em relação a 2020.

    Para saber mais sobre a gestão de emissões de GEEs, acesse “Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs) e metodologia”.