Água

Garantir a disponibilidade hídrica e o acesso à água com qualidade para os diferentes usuários das bacias hidrográficas em que operamos, a partir de educação ambiental, proteção de nascentes, monitoramentos hídricos, redução de captação, análise de riscos e mitigação de impactos decorrentes de nossas operações sobre esse recurso.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Consumo específico de água nas operações industriais

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Consumo específico de água (m³/tonelada de produto vendável ou acabado¹) 2019 2020
      1 Suzano 7,68 8,70
      2 Rio Verde 3,50 3,41
      3 Limeira 7,85 8,30
      4 Jacareí 3,34 2,70
      5 Imperatriz 6,19 5,15
      6 Mucuri 4,70 3,60
      7 Aracruz 6,51 4,27
      8 Belém² 8,67 4,56
      9 Maracanaú (Fortaleza) 0,00 0,09
      10 Três Lagoas 2,92 2,68
    1. O consumo de água é entendido como sendo a diferença entre a quantidade de água captada nas unidades e a quantidade de água devolvida ao meio ambiente dentro dos parâmetros ambientais da legislação vigente (efluente tratado) e as perdas (evaporação e incorporação ao produto). Além disso, para o cálculo do indicador, são considerados  produtos acabados e vendáveis de cada unidade (no caso, a celulose e os diferentes tipos de papéis e bens de consumo). 2. Na Unidade Belém, houve redução de quase 50% no consumo de água em razão de mudança de processo de fabricação (retirada do uso de aparas, utilizando apenas celulose).

    Informações complementares:

    Ainda que a Suzano tenha apresentado aumento no consumo absoluto de água em 2020, em relação a 2019, refletindo o aumento de 9,9% na produção, o consumo específico de água no período foi de 4,08 m³/t, abaixo do consumo específico de 2019 (4,44 m³/t), representando uma redução de 8,1%.

    Algumas das iniciativas que contribuíram para esse resultado estão descritas no indicador “Retirada de água por fonte nas operações industriais, em metros cúbicos”.