Água

Garantir a disponibilidade hídrica e o acesso à água com qualidade para os diferentes usuários das bacias hidrográficas em que operamos, a partir de educação ambiental, proteção de nascentes, monitoramentos hídricos, redução de captação, análise de riscos e mitigação de impactos decorrentes de nossas operações sobre esse recurso.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Número total de bacias hidrográficas monitoradas quanto à qualidade e disponibilidade de recursos hídricos

    Contexto:

    O uso inteligente da água é prioridade nos investimentos da Suzano, pois entendemos que este é um recurso natural importante para o equilíbrio de nossos ecossistemas e a perenidade de nosso negócio. Nesse sentido, realizamos medições periódicas de parâmetros qualitativos e quantitativos das principais bacias hidrográficas em que operamos.

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Indicador São Paulo Mato Grosso do Sul Espírito Santo-Bahia Maranhão Total
      1 Número total de bacias hidrográficas em que há monitoramento da qualidade e disponibilidade de recursos hídricos, em 2020 6 6 37 4 53

    Informações complementares:

    Existem particularidades de parâmetros a serem monitorados em cada bacia hidrográfica e por Estado, decorrentes do atendimento às condicionantes estabelecidas nos licenciamentos de cada unidade federativa.

    Em São Paulo, os parâmetros monitorados nas 6 bacias hidrográficas são: nitrato, fósforo, potássio, turbidez, cálcio, pH, magnésio, cor, sólidos suspensos, temperatura e condutividade.

    No Mato Grosso do Sul são monitorados seis pontos nas fazendas: Matão, Duas Marias, Granada, Vista Alegre, São Marcos e Antares. Os parâmetros qualitativos analisados são: Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), Demanda Química de Oxigênio (DQO), turbidez, nitrogênio, fósforo, cálcio, magnésio, potássio, oxigênio dissolvido, pH, temperatura, sólidos em suspensão. Já os parâmetros quantitativos são: medição da vazão através de coleta de dados com equipamento Datalogger e molinete fluviométrico para posterior cálculo das vazões.

    Na Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo, são realizadas análises laboratoriais e in situ. Os parâmetros monitorados são: pH, temperatura, oxigênio dissolvido, coliforme termotolerante, DBO, nitrogênio, fósforo, turbidez, resíduo total, sulfuramida, glifosato, condutividade, vazão, DBO, alumínio, boro, cádmio, chumbo, cianeto, cobre, cromo, ferro, fluoreto, manganês, nitrato, nitrito, sulfetos, zinco, Vibrio Fischeri e defensivos agrícolas.

    Para as águas subterrâneas na Bahia, são monitorados ainda os parâmetros: DQO, diclorobenzenos, dicloroetano, diclometano, glifosato, dicloeteno, dicloroetano, diclorobenzeno, dicloroeteno.

    No Maranhão, os parâmetros avaliados bimestralmente são: turbidez, pH, condutividade, temperatura, nitrogênio, fósforo, sólidos suspensos, potássio, oxigênio, magnésio, cálcio, DBO, DQO, cor, sólidos dissolvidos, sólidos totais e vazão.