Capital Humano

Fortalecimento da cultura de alto desempenho e do bem-estar de nossos colaboradores a partir de processos integrados e dinâmicos de gestão de pessoas, que considerem aspectos como meritocracia, evolução de carreira, gestão do conhecimento, diversidade, inclusão, qualidade de vida e direitos humanos, entre outros fatores.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Gestão sobre Direitos Humanos

    Dimensão SASB

    Contexto:

    A gestão de Direitos Humanos na Suzano é feita a partir da Política Corporativa de Direitos Humanos, que expressa o compromisso da empresa a respeito do tema. A companhia é signatária da Carta Internacional dos Direitos Humanos e da Declaração da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho e do Pacto Global das Nações Unidas.

    Contamos ainda com:

     

    • Política Corporativa de Gestão de Saúde, Segurança e Qualidade de Vida – temos a saúde, a segurança e a qualidade de vida como valores e diretrizes em nossas operações e aliamos o compromisso com o desenvolvimento de ambientes de trabalho seguros com práticas de gestão e liderança.
    • Código de Conduta – o código de conduta tem o objetivo de comprometer as partes interessadas da Suzano com os princípios éticos que norteiam a nossa conduta empresarial, além de disseminá-los para nossa rede de relacionamento;
    • Termo de Responsabilidade Legal e Socioambiental – trata do compromisso com a tendência mundial de prover aos trabalhadores condições adequadas no ambiente de trabalho, assim como ações e atitudes que privilegiam a preservação do meio ambiente, observando e cumprindo as condições relacionadas a: obrigações trabalhistas e previdenciárias, vedação ao trabalho infantil e condições legais de contratação de jovens, vedação ao trabalho forçado ou compulsório, saúde, segurança e qualidade de vida, jornada de trabalho, liberdade de associação e direitos à negociação coletiva, não discriminação, diversidade e inclusão, anticorrupção, meio ambiente e outros telas relacionados a responsabilidade legal e socioambiental;
    • Política de Diversidade e Inclusão – promovemos a diversidade e a inclusão através de ações que visam ampliar representatividade, o respeito a individualidade e à livre expressão;

     

    Se tratando de fornecedores, pretendemos implementar em até 4 anos o Programa de Responsible Supplier Management da Suzano (RSM), que tem um pilar voltado à direitos humanos, tratando de condições de trabalho, privacidade de dados, saúde e segurança.

    Já para fornecedores de madeira, temos 100% das áreas de fornecimento monitoradas, com base em requisitos ambientais, sociais e legais. Parte dessas áreas são certificadas nos padrões FSC® (Forest Stewardship Council®)¹ e/ou PEFC/Cerflor (Programa Brasileiro de Certificação Florestal) e passam por avaliações do órgão certificador, de acordo com as normas de Manejo Florestal.

    Para as áreas não certificadas, a Suzano institui e aplica o sistema de due diligence, com base na Norma para Madeira Controlada (FSC-STD-40-005) e a Avaliação Nacional de Risco para o Brasil (FSC-NRA-BR V1-0), garantindo:

     

    • o atendimento de toda legislação aplicável;
    • o respeito ao direito à propriedade, posse e uso da terra;
    • o não comprometimento das áreas de alto valor de conservação;
    • a não conversão de áreas nativas em plantações comerciais de madeira;
    • o respeito aos direitos humanos, os direitos dos povos indígenas e comunidades tradicionais.

     

    A Suzano avalia, ainda, itens de saúde e segurança, seguindo os Princípios Fundamentais da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Esses princípios são observados na área contratada, a partir da formalização do contrato, abrangendo as operações de colheita e transporte da madeira, e considerando que a regularidade do plantio é pré-requisito do contrato.

    Anualmente, são realizadas auditorias externas e internas, nas quais são verificados os critérios da norma FSC-STD-40-005. Nas auditorias, são avaliados os documentos de conformidade com a norma citada e os documentos legais, além de realizadas visitas in loco para verificação da prática da norma em campo.

     

    Relacionamento com partes interessadas e comunidades
    A estratégia de relacionamento da Suzano busca assegurar a legitimidade social de seu negócio por meio do fortalecimento, no longo prazo, da interação com as comunidades vizinhas e demais públicos de relacionamento, além da integração de seus interesses na condução e gestão do negócio florestal.

    Assim, por meio de diálogo e de processos estruturados de engajamento, interagimos com esses públicos e construímos redes de relacionamento que nos possibilitam compreender e incorporar informações e demandas socioambientais no processo decisório corporativo. Dessa forma, podemos garantir o reconhecimento e o respeito aos direitos, valores sociais e culturais dos povos indígenas, das comunidades tradicionais e locais, assim como das pessoas envolvidas nas operações de manejo florestal.

    A Suzano possui um processo estruturado para recebimento, registro, avaliação, resposta e monitoramento de todas as manifestações de partes interessadas relacionadas às suas atividades e produtos, seja para reclamações, dúvidas, elogios, sugestões ou opiniões. Alguns canais de diálogo são a Central de Atendimento da companhia, pelo telefone 0800 022 1727, e o Suzano Responde, por meio do e-mail suzanoresponde@suzano.com.br.

    Além disso, a companhia possui um Canal de Ouvidoria externa e independente acessível para o público interno e externo. Nesse canal, reportam-se, entre outras questões, transgressões à ética, aos direitos humanos, às leis e regulamentações às quais a empresa está sujeita. Assim, os comportamentos não éticos ou incompatíveis com as legislações vigentes, bem como as questões relacionadas à integridade organizacional e aos direitos humanos, são apresentados ao Comitê de Gestão de Conduta da Companhia, última instância da empresa para decidir sobre situações controversas e eventuais infrações e violações ao Código de Conduta (para saber mais, acesse o indicador “Mecanismos de aconselhamento e preocupações sobre ética”).

    Considerando especificamente fornecedores, implementamos, no ano de 2020, o Portal de Relacionamento de Fornecedores, espaço em que os terceiros podem acessar o canal de Ouvidoria e relatar desvios.

    O gerenciamento do relacionamento com as partes interessadas é feito pelo SISPART, um sistema corporativo de registro e monitoramento das ocorrências recebidas pela companhia.

    1. Códigos de Licença: Manejo Florestal BA - FSC-C155943; Manejo Florestal ES - FSC-C110130; Manejo Florestal MS - FSC-C100704; Manejo Florestal MA - FSC-C118283; Manejo Florestal SP - FSC-C009927; Cadeia de Custódia - Unidades no Brasil - FSC-C010014; Cadeia de Custódia - Europa, América,, China e Suíça - FSC-C012430; Cadeia de Custódia - Centro de Distribuição no Brasil e Argentina - FSC-C003231.