Capital Humano

Fortalecimento da cultura de alto desempenho e do bem-estar de nossos colaboradores a partir de processos integrados e dinâmicos de gestão de pessoas, que considerem aspectos como meritocracia, evolução de carreira, gestão do conhecimento, diversidade, inclusão, qualidade de vida e direitos humanos, entre outros fatores.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Gestão sobre remuneração

    Contexto:

    A política de remuneração da companhia tem o objetivo de atrair e de reter profissionais que tenham alinhamento com seus princípios e valores e com os objetivos dos acionistas.

    Para tanto, a Suzano pauta sua política pelo acompanhamento do ambiente externo e compara anualmente sua grade salarial com mercados de referência, composto por empresas concorrentes nos segmentos em que atua, multinacionais brasileiras, empresas de capital aberto ou que possuam estratégia de remuneração similar àquela que a empresa pratica.

    A política de remuneração da Suzano tem por estratégia a busca constante pela atração e retenção de talentos que possam agregar valor às suas atividades e, com isso, gerar maior rentabilidade aos seus acionistas. A remuneração proposta pela companhia à Diretoria Executiva está baseada no oferecimento de um plano de remuneração atrelado ao valor das suas ações no mercado. Essa estratégia, além de permitir remunerar tais talentos de forma competitiva com o mercado, gera nos executivos um maior sentimento de ownership, na medida em que a valorização das ações representa ganho pessoal. Uma eventual depreciação do valor das ações no mercado, por sua vez, pode significar um impacto relevante em suas remunerações pessoais, visando garantir maior alinhamento, dentro de uma estratégia de criação de valor no médio e longo prazo.

    A Suzano pratica também, em relação à remuneração variável de curto prazo, a distribuição da participação nos lucros e resultados alicerçada por metas que estejam alinhadas a sua estratégia e que sejam adequadas para cada parcela dos seus colaboradores.

    Para alguns colaboradores que tenham responsabilidade direta ou indireta e ativa na estratégia de longo prazo da companhia, é oferecida ainda a possibilidade de acesso a um programa de incentivo de longo prazo atrelado à valorização das ações da empresa, do tipo phantom shares.

    A Suzano oferece, ainda, para executivos elegíveis, um Programa de Opções de Compra de Ações Ordinárias, com condições pré-definidas e alinhadas aos objetivos de longo prazo da companhia.

    Ambos os programas têm por objetivo estimular a expansão da empresa e o atingimento das metas empresariais estabelecidas, a partir da criação de incentivos que visem um maior alinhamento dos executivos, administradores e colaboradores com os seus objetivos.

    As Metas de Longo Prazo são desdobradas aos Diretores Executivos conforme suas responsabilidades, sempre trazendo as ações de curto prazo (expectativa de evolução e prioridades). Estas metas impactam a Remuneração Variável desses diretores em ao menos 10%, podendo ter percentuais maiores a depender da quantidade de metas desdobradas ao executivo.

     

    Sobre processos para determinar a remuneração

    A Suzano possui tabela salarial construída a partir do mercado competidor de mão de obra, concorrentes, setores, empresas líderes e etc. Além disso, possui a isonomia salarial para cargos operacionais de acordo com a unidade que estão localizados. Os cargos são avaliados através da metodologia Korn Ferry (Hay) e encaixados dentro da nossa tabela salarial, definindo assim sua faixa salarial.

    Para diretores executivos e acima, há um Comitê de Remuneração constituído por dois membros (consultores) externos e independentes e um executivo do Conselho de Administração. Eles são responsáveis por aprovar a remuneração desse público. Para diretores funcionais e abaixo, todas as aprovações são feitas pelas alçadas correspondentes junto com a área de remuneração.

    O comitê é responsável pelas aprovações de tabela salarial, aumentos e definições de remuneração do grupo de diretoria executiva, presidência e conselheiros. Além disso, a área de remuneração faz pesquisas salariais com diversas consultorias externas para apoiar nas tomadas de decisão de todos os públicos (conselheiros, presidência, diretoria executiva e abaixo). As propostas e revisões são aprovados pelo Comitê de Remuneração e levadas anualmente para Assembleia Geral Ordinária de Acionistas (AGO).