Desenvolvimento Social

Garantia do desenvolvimento local e territorial de maneira conjunta e participativa, em parceria com comunidades, instituições de apoio e movimentos sociais, a partir de projetos de educação, geração de renda e valorização cultural; do fortalecimento da relação com as comunidades locais e tradicionais; e da integração dos interesses desses diferentes elos na condução e gestão da companhia.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Operações com impactos potenciais significativos ou impactos adversos reais sobre as comunidades locais

    Contexto:

    Como parte essencial de seu processo de gestão de relacionamento e fazendo valer o princípio de que “só é bom para nós se for bom para o mundo”, a Suzano monitora os impactos sociais adversos – potenciais e reais – decorrentes de suas atividades nas comunidades vizinhas de suas operações, assim como estuda e executa as medidas de mitigação mais adequadas para cada um dos casos. A relevância dos impactos é definida a partir da aplicação da Matriz de Impactos Sociais, que pondera fatores como gravidade, frequência, probabilidade e abrangência dos impactos identificados. Essa ponderação é seguida por uma análise qualitativa e pela validação do grau de significância do impacto social em cada unidade.

    Os impactos classificados como “moderados” ou “substanciais” são considerados significativos e estão sujeitos a controles como: documentação de critérios operacionais; procedimentos de operação distintos; parâmetros para tratamento de fornecedores; requisitos específicos de planejamento, treinamento e conscientização; e manutenção de máquinas, equipamentos e/ou infraestrutura.

    A seguir, os impactos adversos significativos mapeados por Estado/Unidade.

     

    São Paulo

    Impactos reais:

    • Aumento do risco de acidentes (pessoas e animais);
    • Comprometimento da qualidade da malha viária;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado
    • Incômodo causado pela poeira;
    • Interferências em culturas/criações vizinhas (sombra, poeira, ruído, formiga, outros)
    • Interrupção de água (canalização/encanamento/danos)
    • Plantios próximos a residências
    • Interrupção de energia elétrica
    • Dano econômico causado por deriva de produto em áreas vizinhas
    • Alteração da disponibilidade de água
    • Caça e pesca ilegal
    • Comprometimento da Segurança Alimentar
    • Incômodo causado pelo ruído
    • Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas
    • Interrupção de tráfego

    Impactos potenciais:

    • Comprometimento da Segurança Alimentar;
    • Conflito com usos costumeiros-tradicionais dos recursos florestais (madeireiros e não madeireiros) em áreas de preservação e conservação;
    • Dano econômico causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado;
    • Desorganização do modo de vida das comunidades locais;
    • Desrespeito aos hábitos e costumes não predatórios;
    • Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Incômodo devido à contaminação de corpos d´água;
    • Incômodos causados pela redução da qualidade do trânsito;
    • Interferências em sistemas de comunicação.

     

    Mato Grosso do Sul

    Impactos reais:

    • Aumento do risco de acidentes (pessoas e animais);
    • Comprometimento da qualidade da malha viária;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado
    • Incômodo causado pela poeira;
    • Interferências em culturas/criações vizinhas (sombra, poeira, ruído, formiga, outros)
    • Interrupção de água (canalização/encanamento/danos)
    • Incêndio
    • Comprometimento do fluxo de veículos devido à interferência da vegetação no leito carroçável das estradas
    • Invasão de Área (APP, RL, plantios, aceiros, viveiros e apiários clandestinos)
    • Interrupção de tráfego

    Impactos potenciais:

    • Comprometimento da Segurança Alimentar;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado;
    • Desorganização do modo de vida das comunidades locais;
    • Desrespeito aos hábitos e costumes não predatórios;
    • Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Interferências em sistemas de comunicação.

     

    Espírito Santo

    Impactos reais:

    • Aumento do risco de acidentes (pessoas e animais);
    • Comprometimento da capacidade da malha viária
    • Comprometimento da qualidade da malha viária;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado
    • Incômodo causado pela poeira;
    • Incômodos causados pela redução da qualidade do trânsito
    • Interferências em culturas/criações vizinhas (sombra, poeira, ruído, formiga, outros)
    • Interferências em sistemas de comunicação
    • Interrupção de água (canalização/encanamento/danos)
    • Isolamento de propriedades e comunidades
    • Plantios próximos a residências

    Impactos potenciais:

    • Comprometimento da Segurança Alimentar;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado;
    • Desorganização do modo de vida das comunidades locais;
    • Desrespeito aos hábitos e costumes não predatórios;
    • Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Interferências em sistemas de comunicação.

     

    Bahia

    Impactos reais:

    • Interrupção de energia elétrica;
    • Redução de geração de renda.

    Impactos potenciais:

    • Comprometimento da Segurança Alimentar;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado;
    • Desorganização do modo de vida das comunidades locais;
    • Desrespeito aos hábitos e costumes não predatórios;
    • Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Interferências em sistemas de comunicação.

     

    Maranhão

    Impactos reais:

    • Aumento do risco de acidentes (pessoas e animais);
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado;
    • Alteração da qualidade da água;
    • Dano econômico causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Incêndio.

    Impactos potenciais:

    • Comprometimento da Segurança Alimentar;
    • Conflito com usos costumeiros-tradicionais dos recursos florestais (madeireiros e não madeireiros) em áreas de preservação e conservação;
    • Dano econômico causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Danos a bens públicos e ao patrimônio privado;
    • Desorganização do modo de vida das comunidades locais;
    • Desrespeito aos hábitos e costumes não predatórios;
    • Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas;
    • Incômodo devido à contaminação de corpos d´água;
    • Incômodos causados pela redução da qualidade do trânsito;
    • Interferências em sistemas de comunicação.