Desenvolvimento Social

Garantia do desenvolvimento local e territorial de maneira conjunta e participativa, em parceria com comunidades, instituições de apoio e movimentos sociais, a partir de projetos de educação, geração de renda e valorização cultural; do fortalecimento da relação com as comunidades locais e tradicionais; e da integração dos interesses desses diferentes elos na condução e gestão da companhia.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Principais reclamações registradas pelas comunidades

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Principais reclamações registradas em 2020 São Paulo Mato Grosso do Sul Espírito Santo Bahia Maranhão Total
      1 Aumento do risco de acidentes (pessoas e animais) 20 5 11 0 5 41
      2 Comprometimento da capacidade da malha viária 0 2 6 0 0 8
      3 Comprometimento da qualidade da malha viária 10 10 15 0 0 35
      4 Danos a bens públicos e ao patrimônio privado 18 36 38 9 24 125
      5 Incômodo causado pela poeira 112 12 20 5 30 179
      6 Incômodos causados pela redução da qualidade do trânsito 0 0 6 2 0 8
      7 Interferências em culturas/criações vizinhas (sombra, poeira, ruído, formiga, outros) 1 1 1 0 0 3
      8 Interferências em sistemas de comunicação 0 0 3 0 0 3
      9 Interrupção de água (canalização/encanamento/danos) 6 2 1 0 0 9
      10 Isolamento de propriedades e comunidades 0 0 3 0 0 3

    Informações complementares:

    Os principais impactos operacionais adversos da Suzano identificados em 2020 estão relacionados ao transporte de madeira, tais como geração de poeira, danos a bens públicos e patrimônio privado, aumento dos riscos de acidentes e comprometimento da malha viária. Os demais impactos foram pontuais, sem ocorrência uniforme entre as unidades.

    Para apoiar na mitigação dos impactos adversos da operação de transporte, a empresa investiu na formação dos seus colaboradores, educação de trânsito e na melhoria da divulgação dos canais de comunicação com a Suzano, de modo a encurtar o tempo de resposta e melhor atender às reclamações das comunidades. Durante as operações longas, foram adotadas medidas visando o estabelecimento de um maior controle e adaptação da operação, buscando, assim, reduzir a geração de impactos.

    A seguir, são apresentados exemplos de impactos sociais adversos do manejo florestal e medidas de prevenção e mitigação para cada caso.

     

    Exemplos de impactos sociais adversos e ações de controle:

    Impacto: Incômodo causado por deriva de produto em áreas vizinhas
    Medidas preventivas e mitigatórias:

    • Utilização de produtos autorizados pelos órgãos ambientais
    • Sinalização do local
    • Treinamento dos empregados que aplicam os produtos
    • Manutenção dos equipamentos utilizados para aplicação

     

    Impacto: Aumento do risco de acidentes
    Medidas preventivas e mitigatórias:

    • Velocidade reduzida e controlada
    • Paradas obrigatórias para checagem e reaperto da carga transportada
    • Campanhas voluntárias de segurança no trânsito

     

    Impacto: Poeira
    Medidas preventivas e mitigatórias:

    • Redução de poeira com umectação das estradas (caminhões-pipa)

     

    Impacto: Comprometimento da qualidade da malha viária
    Medidas preventivas e mitigatórias:

    • Manutenção das estradas durante as operações
    • Monitoramento e controle de peso das carretas de transporte de madeira

     

    Impacto: Ruído
    Medidas preventivas e mitigatórias:

    • Negociação de horário de realização das operações