Excelência Operacional e Ecoeficiência

Ampliação da nossa produtividade e garantia de níveis excelentes de eficiência em nossas operações, com reaproveitamento contínuo de recursos e resíduos e aumento da geração e exportação de energia de fonte renovável, além da qualidade dos nossos processos.

Indicadores relacionados
  • Filtrar por categoria

  • Filtrar por tag

  • Grau de renovabilidade da matriz energética

    Dimensão SASB

    Mudar visualizacão:

    • wdt_ID Grau de renovabilidade da matriz energética da Suzano 2019 2020
      1 Porcentagem de energia de fontes não renováveis 12,69% 12,82%
      2 Porcentagem de energia de fontes renováveis 87,31% 87,18%
      3 Total 100% 100%
    1. Os percentuais de energia de fontes renováveis e não renováveis de 2019 foram ajustados de modo a contemplar os consumos energéticos do transporte porto a porto.

    Informações complementares:

    A matriz energética da Suzano é sustentada, majoritariamente, por fontes renováveis como biomassa composta por cascas, toretes e rejeitos do processo de picagem da madeira; e biomassa líquida, reconhecida como licor negro, responsável pela geração da maior parcela de energia. Ainda, em algumas unidades, já foi implementado o aproveitamento energético de lodo biológico nas caldeiras de biomassa. Em 2020 87,18% da matriz energética da Suzano foi proveniente de fontes renováveis.

    Em algumas unidades produtivas, há excedente na geração de energia elétrica, o que possibilita sua disponibilização na rede nacional (SIN – Sistema Interligado Nacional), contribuindo para a ampliação do grau de renovabilidade da matriz elétrica brasileira. Entre 2019 e 2020, aumentamos em aproximadamente 6% a exportação de energia renovável. Projetos relacionados à substituição de energia gerada com base em queima de combustível fóssil por energia renovável, a partir do licor negro gerado em nosso processo produtivo, contribuíram diretamente para aumento desse percentual.

    Nas operações florestais e de logística, o consumo de diesel brasileiro, etanol e gasolina são os combustíveis mais utilizados.

    Os dados de consumo de combustíveis – levantados pela Suzano de forma majoritariamente automatizada – foram convertidos em consumo energético a partir da densidade básica e do poder calorífico inferiores de cada combustível. Nesse sentido, quando disponíveis, foram utilizados os dados contidos na própria ficha de especificações técnicas do combustível utilizado. Quando não disponíveis, foram utilizados os valores apresentados pelo Balanço Energético Nacional (MME, 2019).

    Para saber mais sobre a gestão de energia, acesse “Gestão sobre energia” e “Práticas e programas para uso de energias renováveis, baseados em ecoeficiência e produção mais limpa”.